Joel Pizzini

Divulgação Mostra SP

Ajude-nos a atualizar seu perfil.
Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br

Atividade: 
Diretor, Roteirista

Cineasta que começou em 1990 com um filme entre o documentário e o experimental dedicado ao poeta Manoel de Barros, Caramujo-flor, que, entre outros prêmios, foi escolhido o melhor curta-metragem do Festival de Huelva, na Espanha. Em seguida, realizou dois filmes dedicados à pintura: em 1995, O pintor, sobre a vida do artista plástico Iberê Camargo, e, em 1996, Enigma de um dia, inspirado num quadro do italiano Giorgio De Chiricco. Seu interesse pela poesia e pelas artes plásticas levou-o a montar uma série de instalações com projeção de filmes, como As quatro estações, de 1998. Nascido no Rio de Janeiro em 1960, antes de realizar seus primeiros filmes foi assistente de direção de Sylvio Back em Guerra do Brasil (1986). Realizou uma série de documentários para televisão sobre intérpretes de cinema, entre eles, Leonardo Villar, Othon Bastos e Jece Valadão. Para cinema dirigiu também diversos documentários de curta e longa-metragem, com destaque para o longa 500 almas (2004), vencedor do prêmios de melhor fotografia, trilha sonora, som e montagem no Festival de Brasília, e prêmio de melhor documentário pelo júri oficial do Festival do Rio de 2005. Em 2007, revisitou os bastidores da produção A idade da terra, de Glauber Rocha, com o documentário Anabazys e recebeu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Brasília. 

Filmografia selecionada:
 

  • Mar de fogo (2015). Curta-metragem. Seleção oficial do Festival de Berlim. 
  • Olho nu (2012)
  • Mr. Sganzerla - Os signos da luz (2012). Vencedor do prêmio de melhor documentário de longa metragem nacional no 17º É Tudo Verdade.
  • Elogio da Graça (2011). Curta-metragem. 
  • Anabazys (2007). Codirigido com Paloma Rocha. Selecionado para o Festival de Veneza 2007. Prêmio Especial do Júri no Festival de Brasília. 
  • Helena zero (2006). Curta-metragem. 
  • Dormente (2005). Curta-metragem. Prêmio de melhor filme experimental da competição internacional do Festival Curta Cinema 2005. Selecionado para o É tudo verdade de 2006.
  • 500 almas (2004). Prêmios de melhor fotografia, trilha sonora, som e montagem no Festival de Brasília; prêmio de melhor documentário pelo júri oficial do Festival do Rio de 2005. Selecionado para o Festival É tudo verdade de 2005.
  • Depois do transe (2003). Codirigido com Paloma Rocha
  • Abry (2003). Codirigido com Paloma Rocha.
  • Glauces: estudo de um rosto (2001). Curta-metragem.
  • Enigma de um dia (1996). Curta-metragem. Melhor curta-metragem no Festival de Gramado e Cuiabá. 
  • O pintor (1995). Curta-metragem.
  • Caramujo-flor (1990). Curta-metragem. Prêmio de melhor curta-metragem do Festival de Huelva, na Espanha.