Clarissa Campolina

Divulgação

Ajude-nos a atualizar seu perfil.
Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br

Atividade: 
Diretor, Montador

Cineasta e montadora mineira, sócia-fundadora da Teia, núcleo de pesquisa e produção audiovisual sediado em Belo Horizonte. Formada em Comunicação Social pela UFMG e com pós-graduação em Artes Plásticas na Escola Guignard, desde 2002 realiza projetos na área audiovisual. Ainda estudante, trabalhou como assistente de direção do longa Samba canção, de Rafael Conde. Estreou na direção com o curta-metragem Trecho, em parceria com Helvécio Marins Jr., que ganhou os prêmios de melhor filme, melhor fotografia e melhor montagem no Festival de Brasília. Em seguida, fez o média Notas flanantes, que teve sua estreia internacional no 62º Festival Internacional de Locarno (Suiça). O trabalho de pesquisa realizado para o filme deu origem a vídeo-instalação Rastros - A paisagem invade, montada em dezembro de 2010 no centro Cultural CentoeQuatro, em Belo Horizonte. Estreou em longas com Girimunho (2011), codirigido com Helvécio Marins Jr. e selecionado para a mostra Horizonte do Festival de Veneza.

Filmografia selecionada:
 

Diretora

  • Girimunho (2011). Codirigido com Helvécio Marins Jr..Selecionado para a mostra Horizonte do Festival de Veneza.
  • Notas flanantes (2009). Média-metragem. Selecionado para o 62º Festival Internacional de Locarno (Suiça).
  • Trecho (2006). Codirigido com Helvécio Marins Jr.

Montadora

  • O último trago (2016), de Luiz Pretti, Pedro Diogenes e Ricardo Pretti