Mariza Leão

Divulgação

Ajude-nos a atualizar seu perfil.
Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br

Atividade: 
Produtor

Produtora de cinema, foi presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Audiovisual do Rio de Janeiro (SICAV) e diretora-presidente da distribuidora Riofilme, cargo que ocupou em 1992 e que foi fundamental na recolocação do filme brasileiro em cartaz. É uma das profissionais mais empenhadas na formulação de políticas para o cinema brasileiro. Foi fundadora da Morena Filmes, em 1975, e da Atitude Produções, em 2001. Realizou mais de 20 longa-metragens, dentre eles Meu passado me condena (2013), de Julia RezendeDe pernas por ar 1 e 2 (2010/2012 respectivamente), de Roberto Santucci, e Meu nome não é Johnny (2007), de Mauro Lima, recordistas de bilheteria. Nos últimos anos, suas produtoras tem realizado séries para TV como Questão de família, de Sergio Rezende, e Meu passado me condena, de Julia Rezende.

Filmografia selecionada:
 

  • Depois a louca sou eu (2020), de Júlia Rezende
  • Como é cruel viver assim (2018), de Júlia Rezende
  • O paciente (2018), de Sergio Rezende
  • Em nome da lei (2016), de Sergio Rezende
  • Meu passado me condena 2 (em finalização), de Julia Rezende
  • Ponte aérea (2015), de Julia Rezende
  • Meu passado me condena (2013), de Julia Rezende
  • Vendo ou alugo (2013), de Betse de Paula
  • De pernas pro ar 2 (2012), de Roberto Santucci
  • De pernas pro ar (2010), de Roberto Santucci
  • Apenas o fim (2008), de Matheus Souza
  • Meu nome não é Johnny (2007), de Mauro Lima
  • Inesquecível (2007), de Paulo Sérgio Almeida
  • Perigosa obsessão (2004), de Raul Rodriguez
  • Onde anda você (2003), de Sergio Rezende
  • Quase nada (2000), de Sergio Rezende
  • Guerra de Canudos (1997), de Sergio Rezende
  • Lamarca (1994), de Sergio Rezende
  • Doida demais (1989), de Sergio Rezende
  • Romance da empregada (1988), de Bruno Barreto. Em parceria com a produtora L.C. Barreto.
  • Lili, a estrela do crime (1987), de Lui Farias
  • O homem da capa preta (1985), de Sergio Rezende. Prêmio de melhor filme no Festival de Gramado de 1986.
  • Noite (1983), de Gilberto Loureiro
  • Nunca fomos tão felizes (1982), de Murilo Salles
  • O sonho não acabou (1982), de Sergio Rezende
  • Até a última gota, de Sergio Rezende