Marcos Prado

Ricardo Gama

Ajude-nos a atualizar seu perfil.
Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br

Atividade: 
Diretor, Documentarista, Produtor

Carioca, nascido em 1961, é fotógrafo, produtor e diretor. Produziu os documentários Os carvoeiros (1999), inspirado em seu livro homônimo e dirigido por Nigel Noble, e Ônibus 174 (2002), de José Padilha e Felipe Lacerda. Dirigiu programas de televisão para a Globosat, para a National Geographic Television e para a NBC. Teve trabalhos de fotografia publicados em vários jornais e revista do país, entre os quais Veja, Trip, Folha de São Paulo e O Globo. Sua estreia na direção de cinema foi com o longa Estamira (2004), escolhido melhor documentário no Festival do Rio, na Mostra de São Paulo, no Festival Internacional de Karlovy Vary e no Festival Internacional de Documentários de Marselha, além de prêmios em Belém, Miami e Nuremberg. Em 1997 fundou, com o cineasta José Padilha, a Zazen Produções, e juntos passaram a realizar seus próprios projetos. Produziu Tropa de elite, de José Padilha, filme que conquistou o primeiro lugar no ranking de filmes brasileiros em 2007. O filme ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim, começando sua carreira internacional com grande destaque, e foi ainda o grande vencedor no Grande Prêmio Vivo de Cinema Brasileiro, em abril de 2008, levando oito prêmios, incluindo o de melhor direção para José Padilha e o de melhor filme pelo júri popular. Em 2010, foi lançado Tropa de elite 2, mais um longa da Zazen Produções, com produção de Marcos Prado. Seu próximo projeto é o longa Paraísos artificiais.

Filmografia selecionada:

Produtor
 

  • Tropa de elite 2 (2010), de José Padilha
  • Tropa de elite (2007). Urso de Ouro no Festival de Berlim. Vencedor no Grande Prêmio Vivo de Cinema Brasileiro de 2008, levando oito prêmios, incluindo o de melhor direção para José Padilha e o de melhor filme pelo júri popular.
  • Ônibus 174 (2002), de José Padilha e Felipe Lacerda
  • Os carvoeiros (1999), de Nigel Noble

Diretor

  • Curumim (2016). Menção honrosa pela direção de documentário no Festival do Rio 2016.
  • Paraísos artificiais (2012)
  • Estamira (2004). Prêmio de melhor documentário no Festival do Rio, na Mostra de São Paulo, no Festival Internacional de Karlovy Vary, no Festival Internacional de Documentários de Marselha, além de prêmios em Belém, Miami e Nuremberg.