Maria Augusta Ramos

Divulgação

Ajude-nos a atualizar seu perfil.
Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br

Atividade: 
Diretor, Documentarista, Roteirista

Documentarista com carreira na Brasil e na Holanda, nasceu em Brasília em 1964. Graduou-se em música pela Universidade de Brasília e foi para a Europa, onde estudou Musicologia e Música Eletroacústica no Groupe de Recherche Musicale, em Paris, e na City University, em Londres. Em 1990, mudou-se para a Holanda, onde especializou-se em edição e direção na Academia Holandesa de Cinema e Televisão. Brasília, um dia em fevereiro (1997), seu primeiro longa-metragem, participou de diversos festivais e recebeu o prêmio do júri do festival É Tudo Verdade de 1997. Para o canal de TV holandês VPRO, criou e dirigiu a série de seis episódios Butterflies in your stomach, em que investiga a paixão entre crianças. A série ganhou em 1999 o Grote Kinderkast televisieprijs, prêmio dado ao melhor programa infantil da televisão holandesa. Para o cinema, produziu o documentário Desi (2000), que ganhou o prêmio de público do Festival de Amsterdã de 2000 e o prêmio de melhor longa documentário no Festival de Cinema Holandês de 2001. Em 2002, fez para a TV HOS holandesa Rio, um dia em agosto, sobre meninos que vivem pelos trilhos da Central do Brasil. O filme ganhou o prêmio GNT/Brasil Documenta no festival É Tudo Verdade de 2003. Em seguida, fez Justiça (2004), prêmio de melhor filme no festival internacional de documentários Visions du Réel 2004 em Nyon, Suíça; o Prêmio La Vague d´Or de melhor filme no Festival Internacional de Cinema Feminino de Bordeaux, na França; e o prêmio de melhor filme no Festival de Documentários de Taiwan. No Festival do Rio 2007, lançou Juízo, que continua a investigar um universo próximo ao de Justiça. É, também, conselheira do Dutch Cultural Broadcasting Fund. Em 2018, lançou O processo, documentário que percorre os bastidores do impeachment da então presidente Dilma Roussef. 

Filmografia selecionada:
 

  • O processo (2018). Prêmio de melhor longa-metragem internacional no Festival Documenta Madri 2018.
  • Seca (2015)
  • Futuro junho (2015). Prêmio de melhor direção de documentário no Festival do Rio 2015.
  • Morro dos prazeres (2013). Prêmios de melhor direção, fotografia e som no Festival de Brasília de 2013.
  • Inesperado (2011)
  • Juízo (2007). Prêmio da crítica internacional (Fipresci) no Festival Leipzig Dok. Seleção oficial do Festival de Locarno. 
  • Justiça (2004). Prêmio de melhor filme no Festival de Bourdeaux. 
  • Desi (2000). Prêmio de público do Festival de Amsterdã de 2000. Prêmio de melhor longa documentário no Festival de Cinema Holandês de 2001.
  • Brasília, um dia em fevereiro (1997). Prêmio do júri do festival É Tudo Verdade de 1997.