Ajude-nos a atualizar o seu perfil. Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br
Bia Salgado

    Carioca, nascida em 1956, é formada em Comunicação Visual na PUC do Rio de Janeiro. Começou como figurinista em 1988, no filme de Lúcia Murat Que bom te ver viva e, no ano seguinte, fez Os sermões, de Júlio Bressane, trabalho realizado em conjunto com sua irmã, a figurinista Inês Salgado. Esta parceria as levou a criar posteriormente o Como manda o figurino - Centro de indumentária e figurino, espaço exclusivamente dedicado à idealização de figurinos e prestações de serviço nesta área. Foi assistente de figurino em Brincando nos campos do Senhor (1990), de Hector Babenco, na produção americana O curandeiro da selva (1992), de John McTiernan, e na italiana Butterfly (1993), de Tonino Cervi. Em 1996, foi assistente de Rita Murtinho no figurino de Jenipapo, de Monique Gardenberg, e, em 1997, fez a assistência de figurino em Anaconda, de Luiz Llosa, filme americano filmado na Amazônia. Na televisão, elaborou os figurinos de O filho predileto (2001), de Walter Lima Jr., produzido pela RAI (Itália), Columbia e Rede Globo, e Carnaval (2005), série de Cao Hamburger produzida pela HBO. Entre seus trabalhos mais recentes estão Besouro, de João Daniel Tikhomiroff, Chico Xavier, de Daniel Filho, e As aventuras de Agamenon, o repórter, de Victor Lopes.

    Filmografia selecionada:

  • Trash – A esperança vem do lixo (Trash / 2014), de Stephen Daldry
  • SOS - Mulheres ao mar (2014), de Cris D´Amato
  • Serra Pelada (2013), de Heitor Dhalia
  • Disparos, de Juliana Reis. Em finalização.
  • As aventuras de Agamenon, o repórter (2012), de Victor Lopes.
  • Qualquer gato vira-lata (2011), de Tomás Portella.
  • Chico Xavier (2010), de Daniel Filho
  • Besouro (2009), de João Daniel Tikhomiroff
  • Última Parada 174 (2008), de Bruno Barreto
  • O homem que desafiou o diabo (2007), de Moacyr Góes.
  • Turistas (2007), de John Stockwell
  • Noel – o poeta da Vila (2005), de Ricardo Van Steen
  • Cafundó (2005), de Paulo Betti e Clóvis Bueno
  • A dona da história (2004), de Daniel Filho
  • Onde anda você (2003), de Sérgio Rezende
  • Papá – Rua Alguém 555 (2003), de Egidio Eronico
  • Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles
  • Tainá, uma aventura na Amazônia (2001), de Tânia Lamarca
  • Chica de Rio (2001) , de Chris Monger
  • Um crime nobre (2001), de Walter Lima Jr.
  • Estorvo (2000), de Ruy Guerra
  • Sabor da paixão (2000), de Fina Torres
  • O viajante (1999), de Paulo Cezar Saraceni
  • Menino maluquinho 2 - A aventura (1998), de Fernando Meirelles e Fabrízia Alves Pinto
  • Chasseur de primes (1994), de Miguel Courtois
  • Show down in Rio (1991), de Ricardo King
  • Os sermões (1989), de Júlio Bressane
  • Que bom te ver viva (1989), de Lúcia Murat