Ajude-nos a atualizar o seu perfil. Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br
Zezé D’Alice

    Profissional de som que começou como assistente de Juarez Dagoberto, com quem trabalhou em 30 longas-metragens, entre eles Fitzcarraldo, de Werner Herzog, Gaijin - Os caminhos da liberdade (1980) e Parahyba, mulher macho (1983), ambos de Tizuka Yamasaki, O sonho não acabou (1982), de Sergio Rezende, entre outros. Com Nunca fomos tão felizes (1984), de Murilo Salles e O homem da capa preta (1986), de Sergio Rezende, começou a assinar como técnica de som. Em 1982 passou a trabalhar também com captação de som no mercado publicitário, tendo feito mais de mil comerciais. Foi responsável pelo departamento de som na TV Globo em produções realizadas em película, como as séries A vida como ela é, A justiceira e Mulher. Nos anos 2000, voltou-se para o longa-metragem, fazendo o som de A partilha (2000), de Daniel Filho

    Filmografia selecionada

  • Minha mãe é uma peça (2012), de André Pellenz
  • Assalto ao Banco Central (2011), de Marcos Paulo
  • Ponto final (2011),de Marcelo Taranto
  • De pernas pro ar (2010), de Roberto Santucci
  • Se eu fosse você 2 (2009), de Daniel Filho
  • Tempos de Paz (2009), de Daniel Filho
  • Se eu fosse você (2006), de Daniel Filho
  • Mulheres do Brasil (2006), de Malu de Martino
  • Mais uma vez amor (2005), de Rosane Svartman
  • Cazuza – O tempo não pára (2004), de Sandra Werneck e Walter Carvalho
  • Meu tio matou um cara (2004), de Jorge Furtado
  • Os normais (2003), de José Alvarenga
  • Sexo, amor e traição (2003), de Jorge Fernando
  • Querido estranho (2002), de Ricardo Pinto e Silva
  • O auto da Compadecida (2000), de Guel Arraes
  • O homem da capa preta (1986), de Sergio Rezende
  • Nunca fomos tão felizes (1984), de Murilo Salles