Ajude-nos a atualizar o seu perfil. Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br
Jorge Furtado

    Diretor da geração surgida nos anos 80 no Rio Grande do Sul que ganhou notoriedade com o curta-metragem Ilha das flores, vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim de 1990. Ainda em curtas-metragens, formato que o consagrou, fez O dia em que Dorival encarou a guarda (1986), codirigido com José Pedro Goulart, premiado em Gramado e Havana, Barbosa (1988) e Essa não é a sua vida (1991), prêmio em Clermont Ferrand, França. No final dos anos 80, com outros cineastas de sua geração, entre eles, Giba Assis Brasil, Ana Luisa Azevedo, Carlos Gerbase e José Pedro Goulart, fundou a produtora Casa de Cinema de Porto Alegre. Nascido na capital gaúcha, em 1959, a boa recepção de seus filmes de curta-metragem levou-o a ser contratado pela Rede Globo, onde trabalhou como roteirista e diretor de séries e programas especiais. Dirigiu um episódio do longa-metragem A felicidade é... (1995), e, em 2002, realizou seu primeiro longa-metragem de ficção, Houve uma vez dois verões, filmado quase simultaneamente com o seu segundo longa, O homem que copiava (2003). Também escreve roteiro de longas em parceria com outros cineastas como Guel Arraes e João Falcão.

    Filmografia selecionada:

    Diretor

  • Beleza (em desenvolvimento)
  • O mercado de notícias (2014)
  • Saneamento básico – o filme (2007)
  • Meu tio matou um cara (2004)
  • O homem que copiava (2003). Prêmio de melhor filme do ano concedido pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 2003.
  • Houve uma vez dois verões (2002)
  • Essa não é a sua vida (1991). Prêmio em Clermont Ferrand, França.
  • Ilha das flores (1990). Curta-metragem. Prêmio Urso de Prata no Festival de Berlim de 1990.
  • O dia em que Dorival encarou a guarda (1986). Curta-metragem codirigido com José Pedro Goulart. Prêmio de melhor curta (dividido no Júri Oficial, sozinho no Júri Popular e no Prêmio da Crítica) e melhor ator (João Acaiabe) no Festival de Gramado. Melhor curta-metragem de ficção no Festival de Cinema Ibero americano, Huelva, Espanha. Melhor curta de ficção no Festival Internacional do Novo Cinema Latino americano, Havana, Cuba.

  • Roteirista

  • O mercado de notícias (2014), dirigido pelo próprio.
  • Boa sorte (2014), de Carolina Jabor. Escrito com Pedro Furtado
  • Antes que o mundo acabe (2010), de Anna Luiza Azevedo. Roteiro escrito em parceria com Paulo Halm, Ana Luiza Azevedo e Giba Assis Brasil.
  • Saneamento básico – o filme (2007), dirigido pelo próprio.
  • Romance (2008), de Guel Arraes. Roteiro escrito em parceria com o diretor.
  • Meu tio matou um cara (2004), dirigido pelo próprio. Roteiro escrito em parceria com Guel Arraes.
  • O coronel e o lobisomem (2005), de Maurício Farias. Roteiro em parceria com Guel Arraes e João Falcão.
  • Tolerância (2005), de Carlos Gerbase. Roteiro em parceria com Carlos Gerbase, Giba Assis Brasil e Alvaro Luiz Teixeira.
  • O homem que copiava (2003), dirigido pelo próprio. Prêmio de melhor filme do ano concedido pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 2003.
  • Houve uma vez dois verões (2002). Dirigido pelo próprio.
  • Ilha das flores (1990). Dirigido pelo próprio. Curta-metragem. Prêmio Urso de Prata no Festival de Berlim de 1990.
  • O dia em que Dorival encarou a guarda (1986). Curta-metragem codirigido com José Pedro Goulart. Roteiro em parceira com Giba Assis Brasil, José Pedro Goulart e Ana Luiza Azevedo.