Ajude-nos a atualizar o seu perfil. Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br
Gustavo Dahl

    Diretor e crítico de cinema, formulador de políticas cinematográficas, foi diretor-presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine) de 2002 a dezembro de 2006. Realizador de O bravo guerreiro (1968), fez parte do grupo de teóricos do Cinema Novo. Antes de dirigir longas-metragens, destacou-se como montador de filmes como A grande cidade (1965), de Carlos Diegues, e Integração racial (1964), de Paulo Cezar Saraceni, e na realização de curtas-metragens como Em busca do ouro (1965) e Museu Nacional de Belas Artes - O tempo e a forma (1967). Nascido em Buenos Aires em 1938, vive no Brasil desde 1947 e naturalizou-se brasileiro. Foi presidente do cineclube do Centro Dom Vital e trabalhou na Cinemateca Brasileira antes de partir, em 1960, para estudar no Centro Experimental de Cinematografia de Roma, ao lado do brasileiro Paulo Cezar Saraceni e dos italianos Marco Bellochio e Bernardo Bertolucci. Na Itália, dirigiu um documentário sobre as gravuras de Holbein, intitulado Dança macabra (1962), e colaborou com a TV RAI em documentários como Lady Festival (1970) e o II Cinema Brasiliano: Io e lui. Quatro anos depois, de volta ao Brasil, instalou-se no Rio de Janeiro. Seu segundo longa foi Uirá, um índio em busca de Deus (1972). Em 1975, sua carreira tomou outro rumo ao assumir a superintendência de comercialização da Embrafilme, durante a gestão de Roberto Farias, período em que o cinema brasileiro conquistou em média mais de 30% do mercado. Em 1982, dirigiu Tensão no Rio. Para televisão, escreveu e dirigiu especiais para a Rede Globo, dentre os quais A Promessa. Longe das câmeras desde então, exerceu as funções de presidente da Associação Brasileira de Cineastas (1981-1983), do Concine (1985), do III e IV Congresso de Cinema Brasileiro (2000 e 2001), e de Diretor-presidente da Ancine (2002-2006). Seu último cargo foi como gerente do CTAV, Centro Técnico Audiovisual, ligado ao Ministério da Cultura. Faleceu em junho de 2011 em decorrência de um infarto.