Ajude-nos a atualizar o seu perfil. Envie suas informações para quemequem@filmeb.com.br
Antonio Carlos da Fontoura

    Diretor, produtor e roteirista, estreou na direção de longas-metragens com Copacabana me engana (1968), vencedor do prêmio de melhor roteiro no Festival de Brasília, escrito em parceria com Leopoldo Serran e Armando Costa. Nascido em São Paulo em 1939, radicou-se no Rio de Janeiro. Foi crítico de cinema do Diário Carioca, roteirizou e dirigiu curtas-metragens, além do média-metragem Brasília segundo Alberto Cavalcanti (1982), escreveu e dirigiu programas e séries para TV. Em 2007, trabalhou como colaborador de Vidas opostas , novela produzida pela Rede Record.

    Filmografia selecionada:

    Diretor

  • Somos tão jovens (2013)
  • No meio da rua (2006)
  • Gatão de meia idade (2006)
  • Uma aventura do Zico (1998)
  • Espelho de carne (1985)
  • Brasília segundo Alberto Cavalcanti (1982). Média-metragem.
  • Arquitetura de morar (1975). Curta-metragem.
  • Chorinhos e chorões (1974). Curta-metragem.
  • A rainha diaba (1973). Prêmio de roteiro, entre outros, no Festival de Brasília. Selecionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes.
  • Wanda Pimentel (1972). Curta-metragem.
  • Meu nome é Gal (1970). Curta-metragem.
  • Mutantes (1970). Curta-metragem.
  • O último homem (1970). Curta-metragem.
  • Ouro Preto & Scliar (1969). Curta-metragem.
  • Copacabana me engana (1968)
  • Ver, ouvir (1966). Curta-metragem. Prêmio de melhor filme no Festival de Brasília.
  • Heitor dos Prazeres (1965). Curta-metragem.

  • Roteirista

  • No meio da rua (2006). Dirigido pelo próprio.
  • Pelé eterno (2004), de Aníbal Massaini. Colaboração.
  • Uma aventura do Zico (1998). Dirigido pelo próprio.
  • Espelho de carne (1985). Dirigido pelo próprio.
  • Cordão de ouro (1976). Dirigido pelo próprio.
  • Arquitetura de morar (1975). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • Chorinhos e chorões (1974). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • A rainha diaba (1973). Dirigido pelo próprio.
  • Wanda Pimentel (1972). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • Meu nome é Gal (1970). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • Mutantes (1970). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • O último homem (1970). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • Ouro Preto & Scliar (1969). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.
  • Copacabana me engana (1968). Em parceria com Leopoldo Serran e Armando Costa.
  • Ver, ouvir (1966). Dirigido pelo próprio. Curta-metragem. Prêmio de melhor filme no Festival de Brasília. Heitor dos Prazeres (1965). Curta-metragem. Dirigido pelo próprio.

  • Produtor

  • Somos tão jovens (em produção)
  • No meio da rua (2006). Dirigido pelo próprio.
  • Espelho de carne (1985). Dirigido pelo próprio.
  • Copacabana me engana (1968). Dirigido pelo próprio.